domingo, maio 20, 2007

Discurso de Aniversário (ou não)

Segundo os meus pais, hoje, às 22:30, eu vou completar 32 anos de existência.

Eu estive em balanço nos últimos dias, tentando descobrir como as coisas estão, como eu estou. Não tem sido fácil fazer isto.

Neste último ano, a minha vida mudou radicalmente. Eu diria que para melhor, já que realizei parte do meu sonho de trabalhar e viver na Europa (eu sei, eu sei, não estou baseado em Londres, mas quem sabe se para a próxima iteração isto não se resolva...)

Neste ano, eu fiz as coisas certas para conseguir inimigos, segundo Winston Churchill ("You have enemies? Good. That means you've stood up for something, sometime in your life."[1]);

Também me levantei contra as perspectivas de vida que eu tinha no ano anterior, praticamente renasci e deixei para trás muitas coisas da minha vida passada.

Este, aliás, é um padrão recorrente na minha vida: tentar alguma coisa; ficar insatisfeito com o resultado; jogar tudo fora e começar de novo, com mais experiência para a próxima tentativa.

É o que a gente ganha por estudar ciências da computação: classificar a minha vida usando Design Patterns e a técnica de Desenvolvimento Iterativo e Incremental de Software é apenas para sujeitos fanáticos pela "arte", como eu... ou não.


Claro, eu sou humano (há controvérsias), e também sinto saudade, solidão, desânimo e confusão, de vez em quando. A coisa boa é que, mesmo com estas coisas na minha vida, eu sempre dou um jeito de fazer com que elas não sejam o principal, mas sim uma nota de rodapé...

3 comentários:

marmita disse...

Doze...,
Vinte-e-dois...,
Trinta-e-dois.
Parabéns pelo seu aniversário!
As experiências que se acumula ao longo da vida, não são esquecidas.
É claro que algumas delas queremos esquecer, mas como é possível? elas são parte da NOSSA vida; são impressões que NÓS tivemos (necessárias para nos ajudar a compreender o mundo e as pessoas que nos rodeiam) e que se as descartamos por uma 'ação' (voluntária ou involuntária), do nosso inconsciente, ficam gravadas mesmo assim na história de NOSSAS vidas, no tempo.
Parece uma coisa perturbadora, mas não é. Podemos voltar, lembrar e tirar lições, aprendizados para o futuro. A Sabedoria está nisso: tirar aprendizado destas experiências...!
Wiston Churchill?! muito 'universal'..., foge das realidades locais, nossas, latinas, ibéricas, brasileiras.
Para mim, pessoalmente, embora sem entender na época (fui aprendendo contigo!), você foi uma grande experiência de vida, uma alegria, um gôzo, uma dádiva, um ser em quem eu me via completando-me, espelhando-me, renascendo!
Me alegrava encontrá-lo em casa, ao voltar do trabalho, mesmo que isso me custasse (e que preço adorável de ser pago!) deixar tudo para te dar atenção, cuidados.
Te ver crescendo, ver seu aprendizado, suas experiências de vida, com a vida, através de suas brincadeiras, te contemplando...
Seus irmãos, a escola aos cinco anos de idade, suas primeiras frustrações que de longe eu percebia, foram nos afastando, mas não foram nos separando!
Me lembro quando pela primeira vez, percebí sua firme decisão de aprender 'computação', lá pras bandas de São Caetano do Sul...!
Fiquei impressionado, como você costuma dizer, com sua atitude, coragem de tomar o ônibus sozinho,
ir até um lugar distante, enfrentar a vida por um sonho!
Estava crescendo, decidindo, escolhendo, vivendo!
Mais tarde outros sonhos e conquistas vieram, contra todo tipo de comentário e desesperanças.
Sua entrada na USP, seu trabalho na JP Engenharia e na Nordon, que alguns amigos me lembram até hoje...
Me impressiona, também a lembrança de ter deixado vocêis e ido para a Europa e você conseguiu 'administrar' nossos bens, casa, os irmãos, bem ou mal, corajosamente.
Muito mais teria para lembrar, mas fico por aquí. Não me alongare demais.
Talvez seja oportuno, sem ser desagradável, lembrar uma (só uma) de suas fraquezas (a meu ver): a administração dos sentimentos, que produz muitas armadilhas nos seus relacionamentos pessoais e amorosos (estou enganado?)..., bom, às vêzes leva-se a vida inteira para aprender-se uma só coisa! É normal nos sêres humanos - o anormal seria não aprender nunca! Certo?
Não se deixe levar exclusivamente pelos deslumbramentos e pela materialidade, pelo que é passageiro desta vida, pelas suas impressões exclusivamente; busque a transcendência olhando para o infinito, sob a Luz, a inspiração d'Aquêle que ilumina a todos sem distinção.
No próximo domingo, festejaremos Pentecostes!
Éééé..., trinta e dois anos!
Que alegria!
E que a graça de Deus te acompanhe e proteja nesta 'peregrinação', onde quer que você vá, com quem você ande; que seus passos, seus pensamentos, suas palavras, suas ações, sua vida, sejam guiados pelo
Espírito Santo de Deus, manifestado em Jesus de Nazaré!

Jose da Silva disse...

Parabéns pelo seu aniversário amigo!

Espero que para o ano estejamos a festejar o próximo, porque você é como o vinho do porto :)

Um grande abraço
Jose Silva

Maria's Blog disse...

im sorry to miss your birthday... i hope we could have a drink this weekend to sing you happy birtjday!