domingo, fevereiro 17, 2008

Deprimentemente Cômico, ou Cômicamente Deprimente?



A Ann ligou a televisão aqui e estava um comediante chamado Jon Stewart, que é o âncora de um show de televisão estadounidense, fazendo piadas sobre as últimas acusações de tortura contra soldados americanos.

A polêmica é que a prática de waterboarding não deveria ser julgada como tortura, por que os oficiais do exército americano utilizaram o método de tortura contra supostos terroristas para evitar "ataques catastróficos".

O Jon Stewart argumenta, fazendo soar como piada, que os Estados Unidos da América condenaram à pena capital oito oficiais do exército japones, acusados de usar a técnica de tortura conhecida como waterboarding contra soldados americanos.

Ele avança ainda mais, dizendo que os japoneses tentavam descobrir informações que poderiam evitar "ataques catastróficos".

E então ele menciona Hiroshima e Nagasaki.

A sugestão é explícita: os mesmos Estados Unidos da América que condenaram e executaram oficiais do exército japonês pelo uso da técnica de tortura conhecida como waterboarding, utilizaram de armas nucleares para um ataque catastrófico contra as metrópoles japonesas, e agora tentam evitar julgar seus próprios oficiais do exército pelo uso da mesma técnica de tortura contra soldados de outro exército, em outra guerra.

É deprimente que isso seja uma coisa cômica. Ou é cômico exatamente por ser deprimente?

Um comentário:

Nélio disse...

Mestre :),

Talvez por não seres espectador frequente do programa do Jon Stewart e também por teres visto um programa dele de se calhar forma descontextualizada, ficaste com essa opinião dele. O humor do programa é muito auto-crítica ao povo americano e á sua linha dura republicana. Mais do que gozar com o resto do mundo (o que volta e meia acontece, afinal de contas é um programa de humor) o que ele faz mais é criticar a américa profunda e os falsos ideais puritanos. Aliás, ele sozinho, em 8 anos conseguiu fazer mais oposição ao "regime" bush mais do que o partido democrata todo.
Sugiro que vejas mais alguns programas com um espírito aberto e tires as tuas conclusões então, vais ver que o homem e os seus argumentistas são geniais.

Um abraço!