domingo, julho 20, 2008

Garfado

Pois é, quem apostou que o tio para quem eu entreguei uma nota de vinte euros, na confiança que de ele ia me trazer de volta quando pudesse acertou: eu fui "garfado".

Como eu sempre faço, vou voltar a prometer públicamente que eu não vou mais fazer isso. Mas eu tenho certeza de que mais cedo ou mais tarde eu vou quebrar a minha promessa. A "culpa" é do papai, que me deu exemplo de integridade, nobreza, e caridade a vida inteira.

Nenhum comentário: