terça-feira, fevereiro 03, 2009

Um Tipo de Mágica

Hoje eu estava escutando A Kind of Magic, do Live at Wembley '86, gravado pelo Queen, em 1986, no antigo Wembley Stadium, Wembley, England.

Como sempre, eu me maravilhei com a brincadeira que o Farrokh Bulsara faz no final da canção. É um exercício de vocalização, que ele possivelmente fazia para se aquecer para os shows, e que o Freddy Mercury, carismático, incita a multidão a seguir.

A "brincadeira" segue por uns dois minutos, e a multidão dá um show: eles demonstram sicronia, concentração, afinamento, precisão metronômica, e amplitude vocal superior a muitos corais que eu já tive o prazer (e algumas vezes o desprazer também) de assistir.

Não, não estou falando de um coral profissional. Me refiro à massa que apareceu para assistir o show do Queen em 1986, e que foi "flagrada" sob o carisma hipnótico do seu vocalista principal, fazendo algo que eu até hoje, 22 anos depois, ainda considero parte do que ajudou a dar nome à turnê (Magic Tour).

Por nada, vale à pena escutar o álbum, apenas para conferir o carisma hipinótico de um dos mais influentes vocalistas da história do rock'n'roll inglês.

Nenhum comentário: